Maiorca – um final de semana

Com o verão acabando aqui na Europa, eu decidi que queria ir a alguma praia antes de ter que encarar os dias frios que estão chegando, e a passagem mais barata que encontrei para o fim de semana era para Maiorca, na Espanha. Eu nunca tinha pesquisado nada a respeito, mas já tinha ouvido dizer que era linda… e é mesmo!!! Mallorca é a maior ilha do arquipélago das Ilhas Baleares, com 3640 km²; fazem parte desse arquipélago também as famosas Menorca, Ibiza e Tenerife.

Antes que eu me esqueça, um aviso aos navegantes: na Europa é muito comum as mulheres fazerem topless nas praias, ou ao invés de maiôs ou biquinis usarem lingerie, então não se assuste porque você vai ver muita gente seminua em Maiorca, e mais importante ainda, respeite! No Brasil nós não estamos acostumados a isso, a nudez na verdade é um grande tabu, mas aqui na Europa eles tratam isso de uma maneira diferente, e a base disso é o respeito, então não fique olhando e nem comentando, você não é obrigado a aderir a esse costume, mas também se quiser, fique à vontade.

A ilha é grande, não é muito fácil chegar às praias de transporte público, principalmente aos finais de semana, por isso recomendo fortemente que você alugue um carro. Eu fiquei hospedada em Palma de Mallorca, a capital da ilha, e achei ótimo porque não fica muito longe de nenhum lugar, mas tem muita opção de hotel nas próprias praias, que com certeza é uma delícia, mas se você estiver na costa leste e quiser ir para a costa oeste, por exemplo, deve demorar umas 2 horas de carro.

Eu aluguei o carro lá mesmo, tem opções à partir de €35,00 o dia, mas você também pode alugar pela internet antes de ir. Perto do meu hotel, na Avinguda de Gabriel Roca (a avenida da praia em Palma), tinham 3 lojas de aluguel de carro e bicicleta, uma ao lado da outra, então foi bem fácil. Eu aconselho a sempre pagar o seguro do carro (€10,00) para ficar mais tranquilo, e tendo a pensar que é mais seguro pegar um GPS (€10,00) também, mas não tinha nenhum disponível e, no fim das contas, acho que não seria muito necessário mesmo, porque ele não tem a informação de como chegar nessas praias pequenas, ele só te levaria até alguma cidade próxima, e como a ilha inteira é muito bem sinalizada e você vai ganhar um mapa quando alugar o carro, não se preocupe com o GPS em Maiorca. Em Palma tem estacionamentos públicos que custam €5 a diária, então também não se gasta muito com isso, e em dois dias fazendo longas distâncias nós usamos meio tanque de combustível, que custou uns €30,00. Uma dica que facilita acertar o caminho também para quando não temos internet no celular é traçar a rota no aplicativo do google maps (ou o que você preferir usar) antes de sair do wifi do hotel, porque ele vai atualizando a sua localização mesmo sem internet, e você consegue ver se está indo para o lugar certo! Mas cuidado porque se você apagar a rota sem querer, ele não vai traçar de novo sem internet.

Você também pode alugar uma bicicleta, tem várias opções, a básica (€5,00), com marcha (+€2,00), com cestinha (+€2,00)… mas cuidado, a não ser que você seja um grande ciclista, ela só vai ter levar para as praias mais próximas, porque fazer pelo menos 80km por dia de bike para ir a alguma praia mais isolada não é pra qualquer um!

Como eu tinha dois dias, resolvi fazer duas praias por dia, então no primeiro dia fui para a costa leste, Cala Mondragó primeiro, que na verdade são duas praias, uma com mais opções de restaurantes/barracas, mas sem muito espaço para ficar sem alugar um guarda-sol e cadeiras, e a outra que só tem uma barraca de comida, mas que você pode estender sua toalha em qualquer lugar e curtir sem gastar nada. Nós comemos duas saladas com frango, duas porções de batata-frita, um refrigerante e uma cerveja e gastamos €30,00, ou seja, não é um preço abusivo. Essas praias são de areia e bem calmas, para a família inteira aproveitar. Para chegar lá, siga placas para Santanyí, de lá para S’Alqueria Blanca e em seguida para Porto Petro; aí finalmente começam a aparecer placas para Cala Mondragó, e você vai chegar em um estacionamento (€5,00) que tem banheiro, caso precise, e a partir dali são uns 5 a 10 minutos de caminhada, descendo uma rua, para chegar a este pedacinho de paraíso! Atenção: quando chegar em Santanyí vai ver placas para o Parc Natural Cala Mondragó, ignore-as (a não ser que queira ir ao parque) e siga o que eu falei acima, porque senão você não vai chegar na praia.

Depois fui para Cala Lombards, fiz o caminho de volta até Santanyí e de lá segui as placas para Es Lombards e aí para Cala Lombards. Quando estiver bem pertinho, em umas ruas mais estreitas já, vai ter uma placa para um estacionamento (gratuito) virando à esquerda, fica no fim da rua. Saindo à pé do estacionamento vá para a esquerda, vire a esquerda de novo e ande até um cruzamento que tem um bar com mesas fora; você vai atravessar esse cruzamento e no fim do quarteirão seguinte tem uma casa enorme e uma escada para você descer ao lado direito. No fim da escada vire à esquerda e você chegará a mais essa praia deliciosa!! É uma praia de areia, com mar também tranquilo, e a água estava quente, foi maravilhoso terminar o dia ali!! Também tem um quiosque, comemos uma porção de lula empanada que estava gostosa, e também não era caro.

Para voltar para Palma foi super tranquilo, sempre tem placas, não tem erro! Pegamos trânsito em alguns trechos, não sei bem porque e nem se é comum, mas o fim do dia estava lindo e curtimos ali do carro mesmo!

img_3032

No dia seguinte fomos para Cala Murta, mais ao norte da ilha, e um pouquinho mais longe. Para chegar lá, siga placas para Alcúdia e Inca (uma cidade no meio do caminho). Depois que passar por Inca, o ideal é seguir placas para Pollença, (você vai continuar indo em direção a Alcúdia e só vai mudar o caminho quando aparecer orientação para Pollença). De Pollença, siga placas para Port de Pollença, e aí para Cap Formentor. Um pouco depois de Port de Pollença você vai entrar na Serra de Tramuntana, considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, é linda demais! Cuidado, tem várias curvas fechadas e só uma faixa de cada lado, respeite a velocidade. No caminho você vai se deparar com um estacionamento enorme, muita gente parada, e um quiosque. Parada obrigatória para admirar a vista!! Lá é o Mirador es Colomer, do Cabo de Formentor, é uma paisagem impressionante, muito bonita mesmo!

Dali, siga viagem na direção da descida da serra por mais uns 7km, você vai ver placa para Cala Murta, e uns 200 metros adiante do caminho de pedestres tem um estacionamento (gratuito) ao lado esquerdo da estrada. Volte e siga o caminho a pé, na entrada tem um portão e uma placa que diz algo como “perigo, área de caça”, mas não se preocupe, é por ali mesmo. Depois de uns 20-30 minutinhos de caminhada você chega a essa praia linda, bem reservada, com água super limpinha porque a praia é de pedra, só um pouco mais para o fundo é que vira de areia. Portanto, se prepare para sentar/deitar em pedrinhas (parece ruim mas estava super confortável), e leve comidas/bebidas, porque lá não tem nenhum tipo de estrutura. Uma opção é comprar essas coisas na parada no alto da serra. Para quem tem, aquele sapatos de andar em pedras é uma boa, mas não acho indispensável, na hora de entrar na água você pode ir de chinelo e depois segurá-lo, ou ir descalço mesmo, não são pedras pontudas.

Como eu tinha um vôo de volta nesse mesmo dia e não queria me preocupar, decidi que a segunda praia do dia seria em Palma mesmo. Fui para a praia Ciutat Jardí, um praia bem grande, que tem um calçadão legal com alguns restaurantes, mas a praia em si não tem nada de especial, não é bonita como as outra e, não sei se foi acaso ou não, o mar estava forte e estava ventando muito.

Mais uma dica para aproveitar ao máximo as praias é de levar uma máscara e snorkel de mergulho, ou pelo menos um óculos de natação, porque a água é muito transparente então a visibilidade é ótima, e tinha muita gente fazer snorkeling. Eu infelizmente não tinha material lá, mas pelo que eu ouvia o pessoal ao meu redor comentando, dava para ver algumas coisas bem legais embaixo da água!

Além das praias lindas, eu também adorei Maiorca porque, pelo menos em Palma, o tempo inteiro tem restaurantes abertos, gostosos e não tão caros, ao contrário de muitas cidades européias nas quais os comércios tem restrições de horários, o que é muito bom porque da para aproveitar a praia o dia inteiro e ainda tomar um banho antes de ir jantar. Para os amantes de frutos do mar, lá tem muitas opções. Palma de Maiorca também tem um centro histórico que parece ser muito legal, uma catedral imensa e linda (por fora pelo menos)… Como o meu objetivo era praia, não fiz essa parte histórica, mas fiquei com aquele “gostinho de quero mais”, porque todo mundo elogia muito e realmente parece ser demais! Portanto, aconselho que fique o máximo de tempo que conseguir em Maiorca, para aproveitar tudo que essa ilha maravilhosa tem a oferecer!

img_2999

Boa viagem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s